10 músicas para sambar na cara da sociedade

Já é carnaval! E vocês sabem: tempo de carnaval, as máscaras caem (sdds, Uiliam #sqn), hora de colocar o bloco na avenida e mostrar muito SAMBA NO PÉ.

Como eu sou uma negação na arte do samba de raiz, aqui vai uma lista de músicas para quem quer sambar (metaforicamente) mais que a Globeleza na cara da sociedade.

globeleza-fs-oTaylor Swift – Blank Space

Essa música é samba atrás de samba! Letra maravilhosa com vários trechos dignos do finado subnick do MSN e clipe mostrando toda a insanidade de Taylorzinha. Ela atravessa a Sapucaí inteira na cara da sociedade que a pinta como psico quando o assunto é relacionamento.

Valesca Popozuda – Beijinho no Ombro

Eu sei, eu sei. Música velha, já passou. Mas “Beijinho no Ombro” alcançou status de HINO DO SAMBA na cara da sociedade, então jamais poderia ficar de fora. Como incrível pensadora do século XXI, Valesca nos brindou com a música mais usada para indiretas no Facebook e hashtags no Instagram. Beijinho no ombro para vocês. ;*

Lily Allen – Hard Out Here

Além de ser viciante, essa música joga muita hipocrisia no ventilador. Lily se assume uma bitch e mostra com uma letra ácida como o mundo é hard.

Kelly Key – Baba

Samba da zuera. Clássico do início dos anos 2000 que embalou muitas festinhas no Hard Rock e nos plays do Brasil. Aquela música que toda adolescente sonhou em cantar para o amor platônico que a ignorava.

Miley Cyrus – We Can’t Stop

Não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar! We can’t stop the samba. A festa é nossa e a gente faz o que quiser! Vamos pegar nossos red cups e go party com essa música que manda um cala a boca para a sociedade que quer se meter na vida de todo mundo. Cada um cuidando da sua vida e da sua festa. Como diria Miley, só Deus pode nos julgar.

Anitta – Meiga e Abusada

Poderia ser “Show das Poderosas”, mas elegi esse sapateado da Anitta. Uma injeção instantânea de autoestima ao ouvir essa música. Para juntar as amigas e dançar até amanhecer.

Katy Perry – Peacock

Primeiramente gostaria de deixar registrado que fico chateadíssima por essa pérola não ter clipe oficial. O que é essa letra, minha gente? É um samba-enredo! Adoro a cara de pau de Dona Kátia por fazer uma música como essa. É um beijo para os moralistas!

Pitty – Me Adora

Um samba-rock pra lista porque nem só de purpurina se faz um carnaval. “Não importa se eu não sou o que você quer/Não é minha culpa a sua projeção” é meu PLAFT preferido da música. O refrão é para sair por cima se sentindo uma legítima Rainha de bateria.

Avril Lavigne – What the Hell

Quem nunca quis mandar um f*ck para a sociedade? Essa é a música para isso! Para todos que estão de saco cheio, bora rodar a baiana.

Ludmilla – Hoje

Se não tem Beyoncé original na lista, temos a ex-Beyoncé brasileira! É hoje, minha gente! Hoje que a Ludmilla vai jogar na cara da sociedade que ela quer e vai pegar o cara mesmo. Sem essa de piriguetismo por aqui. Samba mesmo, Ludmilla.

Gostaram do meu “Sambas de Enredo 2015”? Que outras músicas vocês incluiriam nessa lista?

Lembrando que a lista é só uma brincadeira 🙂


Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Comentar via Facebook

Comentários

6 comments

  1. Adriel Christian says:

    Super me identifiquei com a tua lista, principalmente por ter ‘Hard Out Here’, da Lily. Achei muito foda ela voltar com tudo e com esse single. Bem a cara dela mesmo! <3

    Colocar Pitty, Katy Perry e Avril numa mesma lista é deslealdade com o meu coraçãozinho. Huahuahauahua. Adorei! <3

Deixe uma resposta