Alalaô ô ô ô ô!

*Texto da querida amiga Mariana Kopp

Ahhh o carnaval… Para muitos, a época mais esperada do ano. Hora de lançar mão das fantasias e se jogar em um mundo de alegria, brincadeira e curtição. De se soltar de amarras, esquecer de compromissos, se libertar da realidade e se entregar à ilusão, de curtir a vida como se não houvesse amanhã.

Anjos, diabos, super-heróis, vilões, homem, mulher… É a hora que podemos ser livres e soltar a imaginação, incorporar personagens e sermos qualquer coisa que quisermos. É hora de não ter nenhum receio de julgamentos, nem mesmo dos nossos próprios – até mesmo nossa forma de autoconhecimento é lúdica. A ordem é pura e simplesmente se divertir!

Como é gostosa a ideia de prazer e satisfação sem limites (inclusive fisiológicos: Comer? Dormir? O que é isso? rs)! De ter uma época em que não precisamos nos preocupar com nada! Eu disse N-A-D-A! De estarmos cercados de amigos e abertos a novas pessoas, qualquer que seja o objetivo, permanecendo elas em nossas vidas ou não. Não importa! É a festa do hoje, do agora, do carpe diem. 

E não é essa a graça da vida: se deixar levar pelo momento?! Estar aberto para o inesperado, rir até não poder mais (até de si mesmo!), fazer papel de ridículo sem se incomodar com isso, não pensar, pular, dançar, brincar, brincar e brincar. É como voltar a ser a criança que, no fundo, nunca deixamos de ser, muito embora às vezes nos esqueçamos disso. E não venha me falar que não… Te conheço de outros carnavais.

Há quem diga que o ano só começa após o carnaval. Que comece, pois! Mas que o espírito de alegria e diversão permaneça conosco por muito tempo. E que sirva de aprendizado para que, mesmo com os pés no chão da vida real, cultivemos a leveza e a forma desencanada de viver a vida o máximo possível! Um feliz e prazeroso 2015 para todos!

Comentar via Facebook

Comentários

3 comments

Deixe uma resposta