Aos amigos e familiares de ex-relacionamentos

Sonhos realistas muitas vezes fazem minha mente divagar. Foi que aconteceu hoje. Sonhei com um relacionamento que já acabou e me peguei com saudades. Não do ex em si, mas das pessoas que conheci por causa dele. E não só desse ex do sonho, de todos. Então parei para refletir…

Uma das belezas do relacionamento a dois é que raramente ele se resume ao casal. Você conhece amigos e familiares do parceiro, convive com eles, cria laços. Ou nem isso, só sai com eles algumas vezes, mas o suficiente para perceber como são pessoas legais, divertidas e potenciais amigos seus. Rola empatia e simpatia. Pessoas que facilmente poderiam fazer parte da sua vida para sempre.

Até que o relacionamento termina. Em alguns casos você até consegue manter um contato com essas pessoas. Porém, a falta de convivência afasta, mesmo que o carinho continue. E quando você se lembra dessas pessoas, a saudade bate.

Saudades das praias e nights em grupo, conversas com as irmãs, reuniões em casas de amigos (seja para beber e conversar ou jogar jogos de tabuleiro). Saudades dos pais que sempre foram amorosos e te tratavam como filha, dos amigos que arrancavam risadas e te incluíam no grupo, dos irmãos e irmãs que te acolhiam como parte da família. Saudades dos amigos que fiz e dos que poderia ter feito se tivéssemos mais tempo.

Hoje são apenas curtidas e comentários em fotos no facebook/instagram, uma mensagem ou outra, convite para show, um papo mais longo quando acontece um encontro. Esses contatos não chegam aos pés do que existia na época em que eu era a namorada ou a ficante (sei lá os rótulos adotados) do fulano, do sicrano, do beltrano. Mas esses pequenos gestos já significam muito para mim.

Queria dizer a essas pessoas que sinto saudades. Saudades do que vivi ao lado delas e do que poderia ter vivido. E uma pontinha de tristeza no coração por não ter mais a presença delas no meu dia a dia. Saibam, portanto, que não esqueci vocês.

Comentar via Facebook

Comentários