Gonçalves Trip: Barcelona – Parte 1

Confesso que desde antes de programar a viagem, Barcelona já era um dos destinos mais esperados para riscar da minha lista. Minha breve passada pela cidade rumo à Madrid em 2009 só deixou um gostinho de quero mais. Eu precisava ficar mais tempo e conhecer melhor aquele lugar!

Mesmo sendo leiga, sou apaixonada por arquitetura. Logo, Barcelona sempre encheu meus olhos. E ela não me decepcionou. Perfeito seria se o tempo estivesse bom (praticamente todos os dias foram nublados e pegamos até uma chuvinha), mas aproveitamos mesmo assim. A certeza é que eu ainda volto. Barcelona é daquelas cidades que merece ser conhecida em um dia de sol.

O post sobre Barcelona será diferente dos de Lisboa, Coimbra e Porto. Não vou descrever minuciosamente o roteiro de cada dia porque segui quase integralmente os roteiros do Passaporte BCN (aliás, esse site é leitura obrigatória para qualquer pessoa que vá visitar a cidade). Contarei um pouco dos 5 dias que passamos lá com algumas fotos, descrições resumidas e os gastos de cada dia. Mas não terá um post para cada dia. Nesse post falarei sobre informações gerais e os dois primeiros dias. No próximo, compartilho os três últimos dias da viagem.

Antes de qualquer coisa, vamos falar da nossa hospedagem.

O Hotel

O escolhido foi o Hotel Catalonia Barcelona Golf. Como todos os outros, também pesquisamos (TripAdvisor) e reservamos (Booking) esse hotel pela internet. Foi difícil escolhe um hotel na cidade porque ou eram muito caros ou muito distantes. Ficamos no meio termo desses dois aspectos. O hotel não foi dos mais caros e a localização é razoável.

Hotel Catalonia Barcelona Golf

O Catalonia Barcelona Golf está localizado na área de Sarrià-Sant Gervasi, uma área mais residencial da cidade. Tínhamos um ótimo supermercado do lado do hotel e um bom restaurante italiano em frente. A poucos minutos a pé, o salvador da fome e da carteira: 100 Montaditos. Aqui no Passaporte BCN eles explicam bem sobre esse oásis no meio das refeições caras.

O metrô mais próximo é o da Estação Diagonal, mas ela fica a uns 10 minutos a pé do hotel. Já a Estação Ferroviária de Gràcia situa-se a menos de 5 minutos. Como a estação de trem possui ligação com o metrô (algo como a Estação Central aqui no Rio de Janeiro), optamos por usá-la todos os dias.

barcelonaNão adquirimos o café da manhã porque julgamos muito caro (não lembro quanto). Cada dia comemos em um lugar.

O quarto não era muito espaçoso, mas confortável. Nada a reclamar. Recomendo, mas se você puder ficar mais perto de uma estação de metrô mais central, não pense duas vezes!

Dia 14 – 18/05 – Roteiro 10: Montjuïc

Voamos de TAP do Porto para Barcelona. Chegamos na hora do almoço e já fizemos nossa primeira refeição no 100 Montaditos. Depois seguimos o roteiro 10 do Passaporte BCN que percorre o Parc de Montjuïc.

Para saber todos os detalhes do roteiro, é só clicar no nome dele ali em cima. Vou colocar mais as fotos do dia (as menores aparecem no tamanho original quando clicadas).

DSC04867Castell de Montjuïc

DSC04870 DSC04878DSC04886DSC04892 DSC04893DSC04904Font Màgica

Gastos do dia:
Táxi Aeroporto-Hotel: 17,48
Almoço: 2,50 (um montadito, batata e água)
Metrô: 5,15
Teleférico: 7,50
Jantar: 10,80 (yakisoba no Arenas de Barcelona)
Doce: 2,15 (waffle com chocolate)
Total: 45,58 euros

Dia 15 – 19/05 – Roteiro 6 (Passeig de Gràcia) e Roteiro 8 (Parc Güell e Gràcia)

Um dia de apreciação arquitetônica!

Fizemos exatamente em meio dia cada um dos roteiros. O primeiro percorre o Passeig de Gràcia, local de algumas das principais atrações modernistas da cidade: La Pedrera, Casa Batlló, Casa Lleó Morera, entre outros. O segundo roteiro prioriza o Park Güell, o mais famoso parque da cidade e obra de Gaudí.

O ingresso para a Casa Lleó Morera deve ser comprado pela internet com antecedência. Compramos antes de viajar e não tivemos nenhum problema.

Todos os outros (La Pedrera, Casa Batlló e Park Güell) compramos na hora. Recomendo que o ingresso para o Park Güell também seja adquirido antes para evitar uma espera na porta. Como não seguimos esse conselho, ficamos mais de uma hora na porta do parque esperando nossa hora de entrar. Pelo menos existe uma área boa para passear que não precisa de ingresso, então a espera não foi tão torturante.

La PedreraLa Pedrera

DSC04924 DSC04925 DSC04938 DSC04934

Manzana de la discordia

Park Güell

DSC04978 DSC04992Park Güell

Gastos do dia:
Café da manhã: 5,50 (no Bopan)
La Pedrera: 16,50
Casa Batlló: 21,50
Park Güell: 8,00
Supermercado: 2,09 (compramos coisinhas para tomar café da manhã no dia seguinte)
Total: 53,39 euros

Comentar via Facebook

Comentários

2 comments

Deixe uma resposta