Livros de Fevereiro

DSC06023O Segredo de Emma Corrigan – Sophie Kinsella

Início da leitura: 01/02/2015

Fim da leitura: 07/02/2015

Nota no Skoob: 4,4

Minha nota: 4

Editora: Record

Já não é mais surpresa para ninguém eu elogiar um livro da Sophie Kinsella. A autora virou meu xodó chick-lit.

Esse livro em especial conta a história da Emma que no meio de um vôo turbulento desabafa todos os seus segredos para um desconhecido. Óbvio que depois ela reencontra o dito cujo e a trama toda gira em torno disso. Apesar de clichê, o livro é leve e divertido. Bem estilo Sophie Kinsella.

DSC06019Annie – Thomas Meehan

Início da leitura: 09/02/2015

Fim da leitura: 11/02/2015

Nota no Skoob: 4,3

Minha nota: 4

Editora: Intrínseca

A Annie surgiu como uma tirinha de jornal, virou filme nos anos 30, musical nos anos 70, outro filme nos anos 80 e agora um livro (e mais uma adaptação para os cinemas). UFA! Já deu para perceber que os americanos curtem muito essa história né?

Ela conta as peripécias de uma órfã de 11 anos que foge do orfanato para procurar seus verdadeiros pais. A história é bonitinha, mas não me prendeu tanto quanto gostaria. A leitura é bem fácil e rápida.

DSC06021Prisioneiros do Inverno – Jennifer McMahon

Início da leitura: 11/02/2015

Fim da leitura: 21/02/2015

Nota no Skoob: 4,4

Minha nota: 5

Editora: Record

Estava procurando livros diferentes para ler e me deparei com esse.

Sinopse: Muitos acreditam que a pequena cidade de West Hall seja mal-assombrada. Ao longo de sua história, vários casos de pessoas desaparecidas foram registrados na região mistérios nunca desvendados. Alguns moradores inclusive juram que o espírito de Sara Harrison Shea, encontrada morta em 1908, ainda vague pelas ruas à noite.
A jovem Ruthie acredita que tudo não passa de uma grande bobagem. Porém, quando sua mãe desaparece sem deixar vestígios, ela começa a desconfiar de que aquela região guarda algum mistério, e suas suspeitas são reforçadas quando ela e a irmã encontram uma cópia do diário de Sara escondido em casa. Na busca pela mãe, Ruthie encontra respostas perturbadoras, e ela pode ser a única pessoa capaz de evitar que um grande mal aconteça.

De cara a sinopse me chamou atenção. Apesar de adorar filmes de suspense/mistério/terror, nunca tinha lido nada assim (o mais próximo era o meu amado Zafón). Palavra final: adorei!! Minha primeira nota 5 do ano.

O livro é contado em idas e vindas, alternando a história de Sara em 1908 e a história de Ruthie nos dias atuais. A autora conseguiu desenvolver bem a trama e ligar as duas narrativas de forma crível. Já quero uma adaptação para os cinemas!

Comentar via Facebook

Comentários

2 comments

Deixe uma resposta