Pista Cláudio Coutinho e Trilha do Morro da Urca

DSC07522 (2)

Cidade Maravilhosa

Como vocês devem saber, adoro viajar. E adoro principalmente programar a viagem. Bem aquilo que a maioria das pessoas não curte ou não tem tempo/saco para fazer: escolher hotel, pesquisar o que fazer, montar roteiro, fazer planilha, word, mapa no GoogleMaps. Tudo para aproveitar ao máximo os destinos.

Assim que voltei da última viagem (Alemanha <3, quem sabe um dia eu posto sobre) me peguei pensando: “por que eu não faço o mesmo com a minha cidade natal?”. Afinal, eu moro na Cidade Maravilhosa, cheia de encantos e lugares para conhecer. Pensando nisso, montei uma lista (exatamente como faria se fosse turista) com pontos e passeios pelo Rio de Janeiro que eu nunca fiz.

O primeiro item riscado foi a Trilha da Pedra Bonita. Minha amiga Lúcia postou sobre nossa aventura no blog dela. Confiram aqui!

A segunda aventura eu fiz ontem com o senhor meu pai, num dia que foi praticamente uma pré-comemoração do dia dos pais. O destino escolhido foi dois em um: Pista Cláudio Coutinho e a Trilha do Morro da Urca (que tem início na própria Pista).

DSC07566

A Pista Cláudio Coutinho, também conhecida como Caminho do Bem-Te-Vi, localiza-se na Urca, com acesso pela Praia Vermelha. Seu nome é uma homenagem ao ex-treinador da Seleção Brasileira de Futebol, Cláudio Coutinho, antigo formando da Escola de Educação Física do Exército. A Pista contorna a base do Morro da Urca e do Pão de Açúcar, com uma bela vista da Praia Vermelha e do mar pelo lado aposto, somatizando 1250 m de extensão. O caminho só pode ser feito à pé. Bicicletas, skates e carros não são permitidos. Animais de estimação também são proibidos.

Chegamos lá por volta de 08:30 e o estacionamento da Praça General Tibúrcio já estava lotado. Tivemos sorte de um carro sair bem na nossa frente. Recomendo chegar um pouquinho mais cedo para não correr o risco de ficar esperando uma vaga.

Carro estacionado, partimos para a Pista. Logo nos primeiros metros encontramos a entrada para a Trilha do Morro da Urca. Decidimos fazer a trilha antes de caminharmos na Pista porque a trilha é bem mais cansativa. Após a subida até o Morro da Urca andar 1,25 km no plano seria moleza. E realmente foi. Não me arrependo da ordem dos passeios.

Início da trilha

Início da trilha

Como informado na placa, a trilha tem aproximadamente 900 m de subida. Algumas são bem íngremes, mas nada muito pesado. Crianças e idosos com bom preparo físico (tipo meu pai de 71 anos) conseguem fazer a trilha sem problemas. Não cronometrei, mas acho que subimos em menos de 45 minutos mesmo com as paradinhas estratégicas para não morrer.

Ao final da trilha se chega no Morro da Urca, a primeira estação do bondinho. O Morro da Urca conta com uma ótima infraestrutura. Banheiros, quiosques de comida, lojas de lembranças (Havaianas e Ipanemas em destaque). Mas o atrativo principal é a vista. Vejam com seus próprio olhos:

Praia Vermelha

Praia Vermelha

Urca, Botafogo, Pedra da Gávea, Corcovado

Urca, Botafogo, Pedra da Gávea, Corcovado

Aterro do Flamengo, Centro e Ponte Rio-Niterói

Aterro do Flamengo, Centro e Ponte Rio-Niterói

Pão de Açúcar e seu bondinho

Pão de Açúcar e seu bondinho

Urca e Niterói

Urca e Niterói

Eu e a Enseada de Botafogo

Eu e a Enseada de Botafogo

A melhor parte do passeio é apreciar essa paisagem deslumbrante do Rio. Impossível não se apaixonar. O amor é tão grande lá no alto que presenciei até um pedido de casamento entre um casal de gringos.

Descansados e com várias fotos na câmera, descemos a trilha. A descida exige menos esforço, porém a atenção deve ser redobrada para evitar acidentes. A dica é tentar se apoiar nos troncos e buscar sempre os degraus, que são mais seguros do que as ladeirinhas.

Terminada a trilha, fomos passear na Pista propriamente dita. O caminho é bem agradável e tranquilo. Zero esforço. É bastante frequentado por famílias e por esportistas, que praticam escalada e corrida. Também tinham muitas pessoas tirando fotos por lá. Desde ensaios de grávida e casamento até grupos de fotografia.

Além das pessoas, encontramos borboletas e saguis. Mas lembre-se: não alimente os animais!!

Pai e eu

Pai e eu

Além de pessoas, encontramos borboletas

Olá, borboleta!

DSC07555

Pescadores

Pescadores

Amigo sagui

Amigo sagui

DSC07561

Foi um jeito perfeito para descansar da trilha. Terminamos o passeio todo por volta das 11:30, totalizando umas 3h de imersão na natureza. Mais do que recomendado!

Como chegar: O endereço da Pista Cláudio Coutinho é Praça General Tibúrcio, 125 – Urca. De ônibus, é possível chegar pegando as linhas 107, 511, 512 e 513, que deixam no ponto indicado no mapa. Quem vai de carro, pode estacionar na própria Praça General Tibúrcio. A Trilha do Morro da Urca começa logo no início da Pista (também indicado no mapa).

mapapistaclaudiocoutinho

Horário de funcionamento: diariamente de 06h às 18h (até às 19h no horário de verão).

Preço: “the best things in life are free”, assim como esse passeio. De graça, povo! Sem desculpa de crise.

Observações:

  • Sempre bom ir com roupas confortáveis e tênis. Vi pessoas subindo descalças (!!!).
  • Levar água e um lanche leve também é bom. A comida é dispensável já que o Morro da Urca conta com vários lugares para comer, mas água é essencial durante o caminho.
  • Use filtro solar. Apesar da maior parte do passeio ser na sombra das árvores, não podemos brincar com o sol. No filtro solar, acredite.
  • Pare para descansar sempre que necessário. Não queira forçar e acabar passando mal.
  • Eu gosto de levar uma toalha para enxugar o suor que cisma em aparecer mesmo numa trilha leve.
  • Levei minha máquina e me senti super segura. Por ser uma área militar, acredito que não tenha problemas neste sentido.
  • Lembrando que para andar no bondinho é necessário comprar o ingresso.
  • Jogue seu lixo no lixo!

Comentar via Facebook

Comentários

5 comments

  1. Juliana says:

    Adorei as fotos! E post bem completo com todos os detalhes 😉
    O pessoal do escritório estava pensando em fazer essa trilha. Vou mandar o link para eles para ver se animam! haha

Deixe uma resposta