Resenha: Eu Sou o Mensageiro – Markus Zusak

DSC05341

Início da leitura: 11/07/2014

Fim da leitura: 21/07/2014

Páginas: 320

Nota no Skoob: 4,3

Minha nota: 5

Editora: Intrínseca

Sinopse:  Seu emprego: taxista. Sua filiação: um pai morto pela birita e uma mãe amarga, ranzinza. Sua companhia constante: um cachorro fedorento e um punhado de amigos fracassados. Sua missão: algo de muito importante, com o potencial de mudar algumas vidas. Por quê? Determinado por quem? Isso nem ele sabe.
Markus Zusak, autor do best seller “A Menina que Roubava Livros”, nos fornece essas respostas bem aos poucos neste incomum romance de suspense, escrito antes do seu maior sucesso. O que se sabe é que Ed, um dia, teve a coragem de impedir uma assalto a banco. E que, um pouco depois disso, começou a receber cartas anônimas. O conteúdo: invariavelmente, uma carta de baralho, um ou mais endereços e…só.

Opinião da leitora: Eu adoro livros de mistério. Mesmo esse não sendo o gênero de Eu Sou o Mensageiro, é impossível não ficar curioso lendo a sinopse do livro. “Quem enviou as cartas?”, “O que os enigmas significam?”, “O que será que vai acontecer em seguida?”.
Comecei a ler o livro por causa do suspense e terminei de ler amando a mensagem. Afinal, ela é a estrela principal da trama.
As cartas, os enigmas, as pessoas, as histórias são apenas o pano de fundo para a mensagem que o autor quer passar. E o livro só é tão bom porque ele consegue fazer com que todo esse conjunto funcione.
É muito interessante ver a jornada de auto-descobrimento do Ed e ver como todos os indivíduos com quem ele tem contato ao longo do livro o tornaram uma pessoa melhor.
As histórias por trás de cada enigma também valem a pena. Têm histórias fofas, tristes, tensas, bonitas, que fazem você refletir como algumas atitudes simples podem fazer um bem tão grande.
A única coisa que me incomodou um pouco foi a linguagem da narrativa. Mas a intenção era ser bem informal mesmo, já que o Ed é o narrador.
Leia o livro, descubra a mensagem e seja você também um mensageiro.

Comentar via Facebook

Comentários

2 comments

Deixe uma resposta